Principais países com os melhores cirurgiões plásticos do Mundo

Quando se trata de questões relacionadas com beleza e aparência, quase todos vão querer seguir o caminho da perfeição. Nossa aparência pode afetar o que pensamos sobre nós mesmos. Os humanos são criaturas visuais e é por isso que a estética é um dos temas principais em quase todas as obras de arte. Se você deseja melhorar sua aparência, a cirurgia plástica pode ser a resposta.

O estigma associado a esse procedimento vem morrendo ao longo dos anos, à medida que mais e mais pessoas se educam sobre a cirurgia plástica. Depois de decidir que deseja procurar um tratamento de cirurgia plástica, uma das principais considerações será o cirurgião com quem trabalhar. Neste post vamos destacar os principais países com os melhores cirurgiões plásticos.
Brasil.

1 – Brasil

O Brasil é um país sul-americano que é sinônimo de beleza e maravilha. A população feminina do país tem uma obsessão por cirurgia plástica e por isso há muitos cirurgiões atuando. Outra razão pela qual é um destino popular para cirurgia plástica é que o procedimento é isento de impostos. Isso significa que os procedimentos cosméticos são relativamente acessíveis em comparação com outros países.

2 – Estados Unidos da América

Os Estados Unidos são talvez um dos maiores mercados de cirurgia estética. Também possui o maior número de procedimentos cosméticos, já que mais de três milhões de pessoas buscam esse tipo de tratamento a cada ano. Procurando por  cirurgia plástica Houston  você obterá os melhores resultados, mas a única desvantagem é o preço. É por isso que a maioria dos estrangeiros evita os Estados Unidos como uma opção ao procurar cirurgiões plásticos no exterior.

3 – México

Esta é outra ótima opção se você está procurando uma cirurgia plástica acessível com resultados surpreendentes. Está em terceiro lugar, com mais de um milhão de procedimentos realizados em um ano. O elevado número de procedimentos realizados no país é um indicador de que os cirurgiões são altamente qualificados e experientes. Deve definitivamente estar na sua lista de desejos se você é um turista médico que está procurando alternativas acessíveis para cirurgia plástica.

4 – Suíça

Há muitos anos, a Suíça é conhecida como um país que oferece cirurgia estética de classe mundial. Também se orgulha de ter alguns dos melhores cirurgiões plásticos do mundo. Assim como nos Estados Unidos, você pode esperar pagar um braço e uma perna pelo tratamento, mas no final valerá a pena. O cirurgião sempre leva em consideração o seu trabalho e por isso se empenha pela perfeição.

5 – Coreia do Sul

Nos últimos dez anos, a Coreia do Sul foi classificada como um dos principais países em turismo de cirurgia plástica na Ásia. A cirurgia estética também é popular entre os habitantes locais, o que é uma das razões para o afluxo de turistas médicos. De acordo com estatísticas recentes, 1 em cada 3 mulheres sul-coreanas já fez cirurgia plástica na vida. Com esses números, é fácil entender por que o país tem um dos melhores cirurgiões plásticos do mundo.

6 – Índia

Mesmo que o preço seja uma das principais razões pelas quais muitas pessoas viajam para a Índia para fazer cirurgia plástica, eles têm alguns dos melhores médicos da área. O país tem cerca de dois bilhões de habitantes. Isso significa que existe um grande número de cirurgiões plásticos. É importante que você esteja pesquisando o cirurgião com quem trabalhará, pois não vai querer ser vítima de um procedimento malsucedido. O avanço nos cuidados médicos e o fato de que muitas pessoas falam inglês fazem da Índia um bom país para o turismo de cirurgia estética.

7 – Grécia

Apesar de o país passar por inúmeras convulsões econômicas, a cirurgia estética ainda é popular na Grécia. Existem instalações médicas avançadas totalmente equipadas com tecnologia moderna. Você pode esperar pagar uma fração do preço do que pagaria em um primeiro país e ainda assim ter uma boa aparência. O aumento dos seios é uma das principais razões pelas quais muitas mulheres viajam para a Grécia.

8 – Itália

O que vem à mente quando a Itália é mencionada? Para muita gente, será pizza e futebol. Também se tornou um dos principais destinos mundiais de cirurgia estética. De acordo com estatísticas recentes, há mais de 700.000 procedimentos cosméticos feitos na Itália todos os anos. Isso significa que está entre os 5 principais países com maior número de cirurgias estéticas do mundo. Você deve ter em mente que as taxas na Itália são altas em comparação com alguns países da lista.

 

Turismo médico no Brasil

Se você está pensando em fazer turismo médico no Brasil, há muitas vantagens a serem consideradas. Por exemplo, os custos hospitalares são mais baixos do que nos EUA, e a cirurgia plástica é mais barata aqui. Você pode até usar opções de financiamento para pagar seu tratamento. E, como a maioria dos hospitais brasileiros é credenciada pela Joint Commission International, você pode ter certeza de que as instalações que visitará são seguras e confiáveis.

Hospitais são semelhantes aos dos Estados Unidos

O sistema de saúde brasileiro é um dos maiores do mundo. É financiado publicamente e administrado pelo governo. Abrange mais território e é composto por mais centros de tratamento e clínicas do que qualquer outro país. Apesar de seu grande porte, o sistema de saúde do Brasil ainda enfrenta muitos desafios.

Apesar disso, alguns hospitais brasileiros são diferentes dos dos Estados Unidos. Os pacientes queixam-se de maus modos à beira do leito e corrupção. As clínicas públicas são muitas vezes superlotadas e quentes. Alguns médicos até trazem seus móveis de escritório de casa. Mas esses hospitais cumprem seu papel, apesar de suas condições básicas.

O sistema de saúde brasileiro funciona como uma rede de segurança, mas com buracos. Por exemplo, em São Paulo, há dois leitos para cada 1.000 habitantes, e os raios X podem demorar meses. Embora cerca de 25% da população possa pagar médicos particulares, uma grande porcentagem ainda é pobre e depende da saúde pública.

Embora a qualidade do atendimento nos hospitais brasileiros seja comparável à dos Estados Unidos, há uma série de diferenças notáveis. O sistema hospitalar público do Brasil depende fortemente de uma grande rede de hospitais menores. De fato, mais de 55% dos hospitais públicos têm menos de 50 leitos. Essa rede facilita o acesso dos pacientes aos cuidados de saúde em suas comunidades. Além disso, os pequenos hospitais públicos costumam ser mais baratos e mais acessíveis do que os privados. A única desvantagem é que esses hospitais costumam estar lotados e as listas de espera podem ser longas.

O sistema estadual de saúde do Brasil remonta a 1923, quando o governo começou a fornecer seguridade social para trabalhadores urbanos no setor privado. No entanto, o acesso universal aos serviços de saúde não se tornou um direito constitucional até 1988. O sistema de saúde foi projetado para proteger os pobres e prevenir a pobreza. Além disso, o governo estadual não priorizou os serviços de saúde para os trabalhadores do setor privado, e a “cidadania regulamentada” começou a ganhar forma.

Apesar da disparidade, o Brasil fez grandes avanços no estabelecimento de um sistema de saúde pública abrangente. A prestação de cuidados de saúde foi consagrada como um direito constitucional, mas há um equilíbrio delicado a ser alcançado.

Cirurgia plástica é mais acessível do que nos Estados Unidos

Muitos procedimentos de cirurgia plástica são mais baratos no Brasil do que nos Estados Unidos, devido a isenções fiscais e custos mais baixos. O Brasil abriga alguns dos melhores cirurgiões plásticos do mundo. Esses cirurgiões são altamente qualificados e oferecem preços competitivos, tornando-os uma excelente opção para quem procura cirurgia estética.

Enquanto muitos cirurgiões americanos cobram milhares de dólares por um lifting facial, os cirurgiões brasileiros podem realizar o mesmo procedimento por até 50% menos. Alguns procedimentos, como aumento de nádegas, podem custar até metade do preço no Brasil. De fato, o Brasil ficou em primeiro lugar no mundo em cirurgia de aumento de nádegas no ano passado, enquanto os EUA lideraram com mais de 20.000 casos. Além disso, os cirurgiões brasileiros estão lutando para manter seus preços baixos o suficiente para atrair pacientes brasileiros. Além disso, o real caiu para um patamar baixo, tornando os produtos importados mais caros.

O Brasil tem um sistema de saúde de dois níveis, com o setor privado oferecendo assistência médica de ponta e o setor público lutando por dinheiro. Muitas cirurgias plásticas são cobertas por programas de saúde financiados pelo estado. O governo subsidia quase meio milhão de cirurgias anualmente. No entanto, esse atendimento médico gratuito é criticado por alguns especialistas. Eles temem que a cirurgia plástica gratuita vá pressionar os pacientes a fazer procedimentos que eles não precisam.

O Brasil é um ótimo destino para a cirurgia estética, e os cirurgiões plásticos no Brasil são bem treinados e credenciados pela JCI. Além de seus médicos altamente treinados, os hospitais brasileiros também são muito mais acessíveis do que os dos Estados Unidos. Como tal, o país é um destino de turismo médico muito popular.

Apesar do baixo custo da cirurgia plástica no Brasil, é importante considerar a qualidade da assistência e os riscos associados ao procedimento. Os médicos brasileiros são amplamente respeitados na área médica. Um bom cirurgião plástico irá ajudá-lo a ter uma aparência melhor e se sentir mais confiante. O cirurgião também deve ser capaz de trabalhar com outros especialistas médicos, incluindo outros especialistas.

Dependendo do país que você escolher, a cirurgia plástica pode ser muito cara. Os preços no Brasil são cerca de um terço do que são nos Estados Unidos. No entanto, você deve considerar outros fatores, como a qualidade do atendimento e a localização. Afinal, a cirurgia é um investimento em seu corpo. Você deve considerar todas as suas outras preocupações e tomar uma decisão bem informada com base nelas.

Hospitais são credenciados pela Joint Commission International

Um hospital privado sem fins lucrativos em São Paulo, Brasil, tornou-se o primeiro hospital no Brasil a ser credenciado pela Joint Commission International (JCI). Os 410 leitos do hospital oferecem uma variedade de serviços médicos clínicos, incluindo atendimento médico geral e de emergência, procedimentos cirúrgicos e obstetrícia. O credenciamento do hospital foi baseado em uma revisão no local de quatro dias conduzida por uma equipe de especialistas em saúde.

O Brasil deu grandes passos na busca pela criação de um sistema público de saúde e consagrou a provisão de saúde pública em sua constituição. No entanto, o sistema público de saúde no Brasil é um equilíbrio complexo. Executivos de saúde da KPMG no Brasil, incluindo Daniel Greca, sócio-gerente de saúde e Dr. Ed Fitzgerald, executivo de saúde global, discutem os desafios enfrentados pelo sistema de saúde do país.

O processo de acreditação da Joint Commission International (JCI) aborda a gestão das instituições de saúde, desde a equipe gestora até os equipamentos utilizados. Pesquisadores especializados analisam áreas críticas, como controle de infecção, segurança do paciente e melhoria da qualidade. Os hospitais credenciados no Brasil devem atender a padrões rigorosos em suas áreas de medicina e também devem ter um histórico comprovado de atendimento a esses padrões.

A acreditação da Joint Commission International tem vários benefícios. Ajuda pacientes e comunidades, garantindo a qualidade dos cuidados de saúde. Também ajuda a aumentar a credibilidade das instituições médicas e promove a segurança do paciente. Isso é feito examinando como os hospitais respondem às necessidades dos pacientes e garantindo que a qualidade do atendimento seja mantida.

O Brasil possui um grande número de hospitais credenciados pela Joint Commission International. Esses hospitais são considerados entre os melhores da América Latina. Médicos americanos especializados em cirurgia plástica têm formação no Brasil, e muitos são certificados pelo American Board of Plastic Surgery e são membros da American Society of Plastic and Reconstructive Surgeons. Os pacientes podem escolher entre uma ampla gama de serviços em hospitais brasileiros, incluindo dermatologia, cirurgia estética, cirurgia ocular e tratamentos de fertilidade. Os hospitais também se destacam em odontologia, cirurgia cardíaca e neurocirurgia.

A Joint Commission International anunciou que o número de centros médicos recém-credenciados cresceu de um único centro em 1999 para 132 em 2016. A maioria desses centros eram hospitais. O restante eram instalações de atendimento ambulatorial, centros de laboratório clínico e centros médicos acadêmicos. Enquanto os centros de atendimento ambulatorial representavam a maioria dos centros, os programas de atenção primária e cuidados de longo prazo compreendiam apenas uma pequena porcentagem.

As opções de financiamento estão disponíveis

Se você está pensando em viajar para o Brasil para tratamentos médicos, saiba que existem muitas opções de financiamento disponíveis. A maioria das agências de financiamento de turismo médico oferece linhas de crédito que variam de US$ 500 a US$ 25.000, dependendo dos procedimentos necessários. A maioria das agências oferece as menores taxas de juros e prazos de pagamento possíveis, que variam de empresa para empresa. Normalmente, os pagamentos são feitos através de uma conta online. O intermediário paga diretamente aos prestadores de cuidados de saúde e fornece-lhe um saldo para cobrir as suas outras despesas.

Além dos cartões de crédito médicos, os serviços financeiros médicos oferecem empréstimos ao consumidor e linhas de crédito. Essas opções podem ser usadas para uma variedade de procedimentos, incluindo cirurgias estéticas, cirurgia bariátrica e tratamentos de infertilidade. Muitos desses serviços médicos têm vários credores e você pode solicitar vários ao mesmo tempo.

O Brasil possui um sistema público de saúde universal que abrange a maioria dos procedimentos. Embora o sistema público de saúde seja bem financiado, você ainda pode ter que pagar mais para receber cuidados da mais alta qualidade. Nesse caso, uma apólice de seguro de saúde médico privado pode ser uma opção. Além disso, o custo de uma apólice de seguro de saúde privado é dedutível.